Saturday, May 13, 2006

2005 / 2006

Lei de Murphy: "Quando se acha que uma coisa corre mal, ela corre mesmo mal" (uma má tradução, acho eu.)
A Lei de Murphy foi de encontro a todos os meus pessimismos. Somos um clube de altos e baixos, pensei. Espero que não nos entusiasmemos demais com a Champions. Yeah, right...
Se eu pudesse ter uma lei para obrigar o meu clube a cumprir seria: "O Campeonato Nacional é sempre a competição mais importante." Mas não. A malta tende a entusiasmar-se. É difícil estudar para matérias que não se gosta quando há umas tão apetecíveis. Mas é a vontade de ter boa nota a tudo que faz os bons estudantes.
O caminho é o do Lyon. Ok, vou dizer a heresia: o dos azuis. Dominar cá dentro primeiro. Ganhar experiência lá fora, sem nunca deixar de ganhar dentro (como é que se pode viajar se temos problemas em casa?!). Um dia a coisa corre bem lá fora. Os próximos azuis serão o Lyon, é mais correcto assim. Ganham sempre intra-muros e lá fora já se habituaram a chegar longe. Um dia a coisa corre bem, porque são bons estudantes. É esse o caminho, Benfica.
Como adepto, 2005/2006 foi agridoce. Voltei a ir ao estrangeiro e tive o prazer de ganhar no Dragão. Mas não fui tão fiel como o ano passado e - noites europeias à parte - não senti empatia com a equipa.
Para o ano gostava que o caminho fosse o do Campeonato. E daqui a dois anos também e por aí adiante. É que há esse caminho e o outro, o dos novos ricos maus estudantes. O problema é que a Lei de Murphy original diz que "se há duas ou mais maneiras de fazer uma coisa e uma delas resulta numa catástrofe, alguém seguirá essa maneira.". Para o ano, a ver se não somos nós. Ok, Benfica?


PS : o post é curto para uma análise à época. Mas deixei bem claro cedo que Koeman não era o meu treinador (um bom estudante reconhece um bom professor e Trap era um mestre) e já há mil análises sorbe os erros de casting nas contratações. Vamos deixar de falar desta época, boa?

6 Comments:

Blogger zé carlos said...

Ainda à dias atrás debatemos este tema pelo MSN e não deixei de concordar contigo apesar de pender para o meu clube claro. Boa crónica como sempre. Um abraço.

11:53 AM  
Anonymous Francisco Afonso said...

Tu e o "teu" Trappatoni... Boa análise(mais uma vez).

12:20 AM  
Blogger Bakero said...

Tens toda a razão na tua análise. Claramente entusiasmamo-nos com a Liga dos Campeões e perdemos o fio à meada. Isso e umas contratações mal feitas (treinador incluído, na minha opinião) fizeram da nossa temporada engraçadita, mas de mãos vazias...

11:50 AM  
Blogger Catarina said...

This comment has been removed by the author.

9:06 AM  
Blogger Pedro said...

Mãos vazias?

Uma histórica eliminação de um Campeão Europeu aos pés do Glorioso, uma memorável vitória no mitico Anfield Road, elogios de treinadores habituados aos ambientes mais quentes, canticos emconjunto com os segundos melhores adeptos do mundo, ser eliminado pelo Bar$a sendo roubado escandalosamente...e sempre há a Supertaça.

Época escassa?Sim senhor
Mãos vazias? Nem pensar

2:57 AM  
Blogger Zdan said...

lei de murphy é "se algo pode correr mal, vai correr mal"

8:40 PM  

Post a Comment

<< Home