Thursday, June 22, 2006

Mundialices II. Tenho saudades tuas, Itália 90

Porque gostas tu, um trappatonista, do Brasil?
Não consegui responder. Fiquei a pensar mesmo muito. E depois, o Lupin IV respondeu-me nos comentários do post anterior.
O que acontece é que o Itália 90 marcou-me. Acho que são as minhas primeiras memórias futebolísticas. E aí, gostava do Brasil por causa dos jogadores do Benfica. Valdo, Ricardo Gomes, Mozer... E a coisa ficou. E depois a Itália. A do "Totto", do Baggio divino a fazer aquele golão à Checoslováquia e do Maldini puto.
Aquele Mundial foi mítico e não me interessa o que dizem os críticos. As meias finais épicas, com aquele toque de ironia de Maradona a bater a selecção no seu estádio e a dividir os napolitanos. Havia um louro de cabelos longos, rápido e venenoso que se riu quando o Brasil foi eliminado (e quando fez Walter Zenga sofrer o primeiro golo daquele Mundial). E o Lineker (que o meu pai me disse nunca ter levado um amarelo) e as meias finais com a Alemanha, num jogo honesto, físico, com uma bola em cada poste em pleno prolongamento e aquela imagem do Gazza a chorar por levar o amarelo que o impediria de jogar a hipotética final.
Tudo foi genial e fiquei a amar futebol desde aí. O meu pai a rir com o penalty falhado pelo tripeiríssimo Timofte, a alegria dos Camarões e o Higuita a perder aquela bola para o Milla. Lembro-me de quase tudo. E tinha seis anos. Lembro-me do hattrick do Michel à Coreia, de um senhor chamado Michel Preud`Homme defender tudo e mais alguma coisa e das cuspidelas do Inter - Milan, versão selecções (nesse dia, aprendi que uma falta na linha da área era penalty. Marcou o Koeman! - e já agora, quem é que quando se lembra dos saltos do Brehme a festejar o golão nesse jogo não repara no Andreas Moller novíssimo?)
O guarda redes argentino (Goikotchea!) que defendia montes de penalties e que ficava com as mãos nos joelhos e quietíssimo antes dos adversários rematarem, o Ivkovic a defender o penalty do El Pibe e o Brolin a marcar um golo e a dar aquele salto a rodar.
Esse Mundial marcou-me tanto que hoje me faz confusão que Portugal participe mesmo num torneio daquela envergadura, que já não haja equipas tão míticas como aquelas e que o futebol tenha mudado tanto. Acho que é por isso que simpatizo com o Brasil (dos jogadores do Benfica), Itália (de Baggio, Giannini, Zenga, Bergamo, Maldini, Serena...) e Argentina (Caniggia e Maradona). Eu sei que é estúpido, mas era miúdo e gostava dos que jogavam bem.
No fim ganharam aqueles rapazes a quem não liguei desde o início do torneio e que puseram um defesa esquerdo a marcar o penalty decisivo da final com o pé direito. Aí, o meu pai citou Lineker e explicou-me que o futebol são 11 contra 11 e no fim ganha a Alemanha.

E mesmo assim, eu fiquei a adorar o jogo.

6 Comments:

Anonymous hugo nn said...

apesar de o Mexico 86 ter sido mais espectacular,o Italia 90 teve alguns bons jogos e um confronto de um homem(Maradona) contra uma nação(Itália).
pra mim ficam 2 imagens e 2 frases desse génio e que talvez te lembres...
as imagens foram as 2 no mesmo jogo,a final...
quando as equipas estavam prefiladas para os hinos e aparece a cara de Diego nos ecrans e se ouve uma assobiadela monumental e lê se nos seus lábios "hijos de puta"...
a outra foi o seu choro de raiva no final do jogo...
as frases foi uma no fim do jogo inaugural com os camaroes quando ele na conferencia de imprensa diz que estava feliz pois pela 1ªvez e graças a ele,os fascistas milaneses tinham torcido por uma equipa de pretos...
a outra foi antes do jogo com a itália em que ele diz que os italianos a enxovalhar os napolitanos e agora pedem lhes pra serem italianos...

ganhou esse jogo e nunca mais teve descando...
no teu posto lembraste me de um gogador genial - Giannini...

4:58 AM  
Blogger S.L.B. said...

SL Benfica Ultra: estás a fazer confusão. O Timofte que falhou o penalty no Roménia-Irlanda dos oitavos é o Daniel Timofte e não o Ion Timofte que jogou no clube regional e no Boavista.

6:02 PM  
Blogger SL Benfica Ultra said...

Não fazia ideia... Só me lembro de um Timofte falhar e termos ficado contentes com isso.
Paciência. Vá lá, só me tiraram essa alegria uns anos depois:)

Obrigado e abraço!

1:52 AM  
Anonymous SLBCASUALS said...

Imaginem o Karagounis marcar o golo da final do euro2004 e metade da população de Lisboa sair á rua a festejar a victória....- foi isto que o Maradona conseguiu nesse mundial, dividir os italianos (Napolitanos).

hugo nn concordo contigo, nada bate o mundial de 86 mais as "gambetas" del pibe e o melhor golo de sempre num mundial.

5:54 AM  
Anonymous Anonymous said...

Na sequência do que aqui se tem dito, e do próprio post especialmente, tb eu fiquei addicted com o Itália 90. Pode ter tido a ver com a chegada da televisão a cores (aos Olivais...), pode ter tido a ver com os inesqueciveis gráficos (tanto a barrinha vertical como as letras eram lindas!), sei lá, mas para mim, tb ficou como o Mundial dos mundiais. A não ser que a gente limpe este....

Outra coisa que me apetece dizer sobre todos os mundiais, logo hoje dia de descanso, é que esta coisa de darem 3 jogos por dia durante 3 semanas é maravilhoso. Insuportável, para quem não gosta de futebol, exageradíssimo mesmo para quem gosta, na parte dos comentários e comentadores, mas magnífico em todo o esplendor de uma overdose de 5760 minutos de prazer, tirando descontos, prolongamentos, penalties e resumos. Pode até dizer-se que, de quatro em quatro anos, não custa menos estar um mês sem sexo... Especialmente, quando alguém f*** a Espanha por nós.

Um abraço,
Guifes

PS: mais três dias e abre a loja na Luz...recomeça o ano!!!! Até lá!

10:26 AM  
Blogger Lupin IV said...

Como é bom alguém f**** a Espanha. Tive lá estes três dias e só falavam do Nadal em Wimbledon e das eleições no Real Madrid. Como se escreve "Azia" em Castelhano ???

6:30 AM  

Post a Comment

<< Home