Wednesday, November 30, 2005

Benfica - Belenenses: Eu, treinador de bancada

E, finalmente, o treinador de bancada que há em mim estoira.
Sempre que venho cá escrever faço um exercício brutal de força interior para não comentar o jogo tacticamente e não especificar ódios ou amores a jogadores e treinadores (excepto, claro, o apreço que tenho pelo grande Trap).
Depois de atrasar propositadamente esta crónica (geralmente é mesmo falta de tempo, mas agora foi mesmo para evitar escrever sobre o jogo em si), vejo que na hora de a escrever, mantém-se em mim a vontade de escrever sobre os problemas que assaltam o Benfica neste momento. Vou então, fazê-lo. Espero conseguir sustentar logicamente o que a seguir vou expôr e estou à vontade para um animado debate acerca disto. Aqui vai:

1. Algo se passa na equipa médica do Benfica. Já são três anos a ver lesões atrás de lesões. Era engraçado alguém ir perguntar o que se passa.

2. O 4x2x3x1. Comecemos por uma breve análise histórica deste sistema: segundo a minha (parca) experiência futebolística, pontificava o 4-4-2 puro até 1994, quando o Brasil vence o Campeonato do Mundo com esta mesma táctica mas com a particularidade dos dois médios centro (Dunga e Mauro Silva) terem características de trincos. Já nesse ano, o Benfica jogava com Kulkov à frente do quarteto defensivo e os vizinhos do outro lado (o feio) da 2ª Circular jogavam com um rapaz de Viseu de nome Judas.
Começava-se a ver a utilidade dos trincos e as suas enormes potencialidades de recuperadores de bolas e "pivots" do lançamento de contra-ataques. No Euro96 nasce o "duplo pivot", numa competição - quanto a mim - do mais entediante futebol de sempre. Só a Inglaterra teimava em jogar no 4-4-2 puro (Ince, Gazza, McManaman e Darren Anderton no meio campo) e até Portugal juntava Oceano e Judas à frente da defesa.
Depois desse Europeu, as equipas rotinaram-se nesse sistema e provou-se ser possível jogar bem futebol e ter dois médios à frente da defesa.
Até aqui, tudo bem. O Benfica joga assim há anos e tudo parece razoável: o esquema dá segurança defensiva, é um facto.
Qual é então o problema deste sistema táctico aplicado na Luz? É simples: é que os contrários respondam a jogar com o mesmo sistema mas muito mais recuado. A coisa encaixa e depois é preciso desequilibrar. O problema é que o Benfica não tem assim tantos jogadores que sejam capazes de desequilibrar no sentido literal do termo (Simão é o mais proeminente, Geovanni é só mesmo contra os verdes e de resto há jogadores ligeiramente acima da média, mas nada que seja tanto que compense a vontade de comer a relva que todas as equipas mostram no nosso estádio.) e então passamos os jogos a ver andebol, ou seja, andar à volta da área adversária: lateral passa ao extremo, extremo ao lateral. Olham para o lateral e médio - ala contrários, não os fintam, não se desmarcam, não desequilibram e dão a um dos médio centro. Os três médios centro têm três à frente deles, não os fintam, não se desmarcam, não desequilibram e passa-se a bola ao ala ou ao lateral do lado contrário repetindo outra vez o ciclo. Quando a Luz perder a paciência dá-se a bola ao Nuno Gomes - marcadíssimo e sem corpo para fazer frente a Hugos Alcântaras e outros tais - ou centra-se para o número 21 sendo este um ponta de lança que não ataca a bola (bonito paradoxo).
Pelo meio perdemos a paciência, perdemos a bola dando contra ataques que pôem os adeptos com problemas cardíacos e não saímos disto.
Que proponho eu? Também não sei. Sei é que o Nuno Gomes - apesar dos seus 10 golos e das suas boas exibições este ano - não é um ponta de lança que marque muitos golos como marcou no dragão - em que atacou a bola, em que acreditou que DE FACTO ia marcar - e isso é um entrave. Mas pior é ver que este sistema, que pontifica há algum tempo (já Camacho o alternava com o 4-4-2 com N.Gomes e um jogador lesionado que está nos azuis) não está ainda suficientemente rotinado para se conseguir um fio de jogo que dê superioridade táctica ao Benfica contra este esquema rival tão óbvio: a mesma táctica, cada um ao seu e é só aguentar 90 minutos.

3. A motivação. É que a brincar, a brincar, este foi o esquema que nos fez Campeões (alternando com aquelas obscenidades de Karadas, Mantorras e Nuno na frente, a 5 minutos do fim e que resultavam - inexplicavelmente ou Trapattonimamente - sempre). Que falta então?
O acreditar, a garra, o "Ninguém Pára o Benfica" que gritávamos em plenos pulmões mesmo sabendo as limitações todas que tínhamos. E isso, é mais grave que todos os problemas tácticos. A equipa não entra em campo como Campeã, não se crê superior aos outros. E numa equipa como o Benfica, isso é imperdoável.

Eu, como treinador de bancada insuportável (os meus companheiros de curva que o digam) olho para o Benfica e vejo isto. Mas isto sou eu, um pessimista irrecuperável que não consegue comer depois das derrotas e dos empates.
Um abraço e desculpem lá o desabafo.

5 Comments:

Blogger BENFICA1904 said...

A sorte é que ganhamos na madeira, o fecepe empata com o sportem e na 4ª ganhamos ao Man. Utd e o homem passa outra vez de besta a bestial.

Nós que amamos o SLB somos assim!

8:25 AM  
Anonymous Jaymz said...

Faço tuas as minhas palavras, exceptuando quando te assumes como um trapatonniano, pois eu nunca foi, nem sou fã do Sr. Trap.
No entanto, temos de reconhecer que o nosso Benfica neste momento está a jogar deste modo, dado que temos, se não me engano, 6 (seis) jogadores lesionados, todos eles com lugar garantido na primeira equipa.
Não nos esqueçamos o porquê de na época passado termos levado 4 (quatro) no restelo, a equipa que apresentámos era francamente medíocre, a nossa dupla de centrais era constituida pelo Argel e pelo Amoreirinha.
Como diz o nosso povo "Sem ovos, não se fazem omoletes".
Já agora, a título de curiosidade, aquele rapaz a que te referes, ele na realidade é de Viseu, mas formou-se no clube do "meu" bairro, chamado Repesenses.

12:59 PM  
Anonymous Teixeira said...

Vamos ter um pouco de calma,a equipa este ano na minha opiniao é melhor que o ano passado,e antes das lesoes ganhamos no dragao,e fizemos 3 bons jogos na champions,tem-nos faltado aquela pontinha de sorte,na naval podiamos ter ganho num relvado improprio,em casa com o villareal chegamos a massacrar...vamos acreditar...

SE NOS NAO ACREDITARMOS...QUEM VAI ACREDITAR?!

4:54 PM  
Blogger Bakero said...

Ontem, cerca de meia hora depois de acabar o Benfica-Man Utd pensei nisto: "Eheh, agora quero ver o que vai postar o artista do diariodeumultra.blogspot.com. Será que até ele tem palavras para descrever o que se passou no estádio...perdão, Inferno da Luz!?"
Venha de lá essa postada!

3:47 AM  
Blogger Adepto Fanático said...

Ele agora tá sem net. Vamos aguardar... Mas a vitória de ontem foi para os livros... E para a galeria de GRANDES memórias!

MÍSTICA!

4:47 PM  

Post a Comment

<< Home