Monday, December 03, 2007

Benfica - andrades: Luís Filipe vs. Bidon, estudo comparativo

Depois do banho de bola (sim, banho de bola, não há outro nome) de sábado e de ter passado todo o caminho para casa a falar mal do número 2 do Benfica com todos os sócios que encontrei, resolvi fazer o seguinte estudo comparativo: quem teria jogado melhor no Benfica - porto, Luís Filipe ou um bidon (é assim que se escreve?)?
Vou tentar ser o mais imparcial possível e lembrar-me de todos os lances marcantes de Luís Filipe no jogo:
- 1º minuto de jogo: centro de Luís Filipe para falhanço de Nuno Gomes (5 golos numa época que está a ser excepional, tendo conseguido falhar uma oportunidade claríssima com o ceportém e duas com os andrades, oportunidades decisivas para o decorrer - arrisco-me - do campeonato). O bidon não conseguiria um cruzamento tão bom, admito. Luís Filipe 1 Bidon 0.
- Os três ou quatro cruzamentos que Tarik sacou facilmente do seu lado. Arrisco-me a dizer que Tarik conseguiu semrpe cruzar sem oposição do Luís Filipe. Com um bidon, havia a hipótese de ele bater lá uma vez. Vantagem para o bidon. LF 1 Bidon 1.
- Tentativa de passe fácil na linha, na primeira parte, para um contra ataque. LF, sozinho, conseguiu mandar a bola fora. Um Bidon conseguia, no mínimo, dar a bola ao central ao lado. Mais uma vantagem do Bidon, que vira assim o resultado. LF 1 Bidon 2.
- 2ª parte: lance clássico que mede a inteligência de um defesa direito: contra ataque adversário pela esquerda com centro para o segundo poste. Quaresma falhou o golo com LF a milhas. Um Bidon teria percebido melhor o lance. LF 1 Bidon 3.
- Tentativa de drible de Luís Filipe a Fucile, um lance que merecia todo um estudo psiquiátrico desta personagem. Fucile foi abalroado, na medida em que achou inocentemente que LF podia ser perigoso se estivesse sozinho com a bola. O drible do Bidon seria meigo e teria maiores probabilidades de perigo. LF 1 Bidon 4.

Por último: um Bidon com a camisola do Benfica era uma coisa previsível. Sabíamos que podia ser perigoso para o fora de jogo, mas sabíamos que era preciso compensar aquele lado. E não havia o risco de alguém lhe dar a bola na esperança que algo de bom pudesse acontecer. Grande vantagem para o Bidon: 1-5.
Proponho então, que se não pudermos ter mais nenhum jogador naquela posição, que a defesa do Benfica tenha além de Leo, David Luíz e Luisão, um Bidon. Penso que saímos a ganhar tanto em consistência defensiva como na capacidade ofensiva.
Luís Filipe é o responsável por aquelas teorias em que se acredita que é possível jogar melhor com 10 do que com 11.